Saúde de Três Lagoas investiga segunda morte por Dengue em 2019

Oficialmente, só tem um caso confirmado de morte e um segundo, ocorrido em Marília (SP), está sendo investigado


 
Trata-se de uma mulher de 76 anos, residente no Bairro Interlagos, falecida em 13 de fevereiro. Trata-se de uma mulher de 76 anos, residente no Bairro Interlagos, falecida em 13 de fevereiro.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Três Lagoas, por meio do Setor de Vigilância Epidemiológica da Diretoria de Vigilância em Saúde e Saneamento, informa oficialmente à população que, em 2019, houve um caso de óbito por Dengue. Trata-se de uma mulher de 76 anos, residente no Bairro Interlagos, falecida em 13 de fevereiro.

Um segundo caso, com suspeita de morte por Dengue, está sendo investigado pela equipe da Vigilância Epidemiológica. Trata-se também de uma mulher, de 57 anos de idade, residente no Bairro São Jorge, internada em hospital de Marília (SP), onde veio a falecer em 10 de fevereiro.

A paciente havia se submetido a transplante de rim, há pouco mais de dois anos, também havia contraído Dengue e o óbito somente chegou ao conhecimento da SMS, há pouco mais de uma semana.

Devido aos demais agravantes de saúde que, certamente, causaram a morte da paciente, a equipe de Vigilância Epidemiológica de Três Lagoas está investigando o caso, antes de comunicar oficialmente a ocorrência de óbito por Dengue.

MONITORAMENTO SEMANAL

A equipe de Vigilância Epidemiológica, coordenada pela enfermeira Adriana Spazzapan, divulgou o Monitoramento Semanal de Dengue e da Leishmaniose, no final da tarde desta quarta-feira (06).

Segundo consta no referido Boletim, em Três Lagoas, o acumulado de 2019 de casos suspeitos é de 2.179. Desse total acumulado, 512 já foram confirmados como casos positivos e 221 casos obtiveram resultado negativo.

Na 9ª semana epidemiológica, houve notificação de 264 casos notificados suspeitos de Dengue. Na semana anterior, o número de casos notificados suspeitos era de 271.

Em janeiro, eram 1.250 casos notificados suspeitos; em fevereiro, houve 850 casos e em março, Três Lagoas já possui registro de 79 casos notificados suspeitos da doença.

Quanto à Leishmaniose, não houve alteração. No acumulado de 2019, houve registro de 24 casos notificados suspeitos, mas todos eles foram descartados como negativos.

**07/03/2019 - Ass. de Comunicação

Envie seu Comentário