Valdir Gomes diz que foi ameaçado e vai registrar BO contra Bernal

Vereador diz que ex-prefeito tem ressentimentos


 
Valdir Gomes reclama de ameaças e ofensas pessoais - Foto: Ascom Câmara Municipal Valdir Gomes reclama de ameaças e ofensas pessoais - Foto: Ascom Câmara Municipal

O vereador Valdir Gomes (PP) disse que vai registrar um Boletim de Ocorrência (BO) contra Alcides Bernal, presidente estadual do Partido Progressista e ex-prefeito de Campo Grande. A afirmação feita neste domingo (12), pelo parlamentar é resultado de mensagens compartilhadas entre os correligionários da sigla.

"Ele disse que se cruzar comigo, será muito triste para mim. Vou entrar na justiça contra ele (Bernal) por ameaça e homofobia, pois tenho provas (áudios) dele falando contra minha pessoa no grupo", desabafa.

Na avaliação de Gomes, o presidente regional do PP não o perdoa por ter aceitado uma pasta municipal, no período em que Gilmar Olarte foi prefeito da Capital. "O Bernal acha que o Vendramini quer pegar a presidência e me lançar como candidato à prefeito. Eu nunca comentei com ninguém isso e também não me passou pela cabeça essa ideia", argumenta o vereador.

Segundo o parlamentar, o BO é uma forma de ter registro formal para apresentar no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MS). "Além disso, ele me acusou de ter 'enviado' a conversa do grupo para o Correio do Estado, mas, eu não fiz isso. Ele deduz as coisas na cabeça dele e acusa a gente", acrescenta Gomes.

MENSAGENS OFENSIVAS

Em um dos trechos da mensagem enviada por Alcides Bernal, o líder do PP regional declarou que está aguardando a desfiliação do vereador Valdir Gomes e do deputado Evander Vendramini. Ainda nas conversar do grupo, Bernal cita o ex-prefeito Gilmar Olarte e diz que ele foi um traidor.

A confusão começou com o descontentamento do vereador Valdir Gomes em que o parlamentar reclamou da falta de diálogo e articulação do ex-prefeito junto ao partido. Gomes também ficou incomodado com os convites, que foram feitos anteriormente, por Bernal, convidando o vereador a sair do grupo.

"Falta de respeito, ele mandou no meu face dizendo que se eu não encaminhar a minha desfiliação ele vai mandar buscar, não quero baixaria, estou cansado disso, ele não tem coragem de falar pessoalmente, não tenho mais idade para isso", reclamou o vereador.

O pedido de Bernal para que Gomes saísse do partido ocorreu após reunião que o vereador convocou com demais integrantes da sigla. O encontro orquestrado por Gomes ocorreu no gabinete do deputado estadual Evander Vendramini e o vereador Cazuza, outros progressistas, também participaram do encontro.

Estavam presentes o vice-presidente do PP regional Ulisses Duarte e o ex-secretário de Saúde de Campo Grande e ex-candidato a deputado estadual, Ivandro Fonseca.

No fim da reunião, os presentes alegaram que vão passar o problema para a nacional resolver e que querem um líder mais articulador e que movimente mais o partido. A informação é de que a nacional do progressista já tem conhecimento dos ataques sofridos pelas lideranças do partido por parte do presidente regional e que ainda essa semana haverá um manifesto dos filiados pedindo a renúncia do mesmo.

**12/05/2019 - Correio do Estado

Envie seu Comentário