Ex-tenente que furtou corpo de mulher de cemitério é preso por dirigir bêbado

O flagrante aconteceu por volta das 23h de ontem (17), na Rua Joaquim Nabuco, no Bairro Amambaí


 
Foto de José Gomes Rodrigues exposta pela Polícia Civil ( Foto: Henrique Kawaminami)
Foto de José Gomes Rodrigues exposta pela Polícia Civil ( Foto: Henrique Kawaminami)

O ex-tenente da Polícia Militar que furtou o corpo da ex-namorada há uma semana, José Gomes Rodrigues, 57 anos, foi preso por dirigir sob efeito de álcool, por volta das 23h de ontem (17), na Rua Joaquim Nabuco, no Bairro Amambaí, região Central de Campo Grande.

Segundo boletim de ocorrência, José estacionou o Ford Focus preto, que seria o mesmo usado para transportar o cadáver de Dois Irmãos do Buriti até a Capital, próximo a base da Polícia Municipal e desceu com uma lata de cerveja na mão.

O veículo estava sem placa, tanto traseira quanto dianteira. O policial municipal, então, pediu os documentos do motorista e do carro. Ele apresentou apenas holerite com o seu nome. Questionado, José se identificou como oficial aposentado da Polícia Militar, porém não apresentou nenhuma outra identificação.

Foi solicitado apoio da Polícia Militar. O condutor apresentava sinais de embriaguez como fala pastosa e andar cambaleante. Ele, então, foi submetido ao teste de alcoolemia e o resultado foi positivo de 0,65 miligrama de álcool por litro de sangue. José foi preso em flagrante pelo crime de embriaguez ao volante e levado para o Presídio Militar.

Furto de cadáver - Apontado como o mentor do furto do cadáver de Rosilei Protronieli, 37 anos, num suposto pacto pós-morte, José se apresentou, "por telefone", no fim da tarde de sexta-feira (dia 15) à Polícia Civil de Dois Irmãos do Buriti, que investiga o caso. Sem ordem de prisão, ele vai responder em liberdade pelo crime de subtração de cadáver, que tem pena máxima de três anos de prisão.

Rosilei foi esfaqueada no sábado, dia 9 de fevereiro, e morreu no dia 10. O velório e o enterro acontecerem na segunda-feira (11) pela manhã, mas no dia seguinte, após chamado do coveiro do cemitério, a Polícia Civil descobriu que o corpo havia sido furtado.

A investigação e duas prisões levaram a polícia ao ex-tenente e ex-namorado de Rosilei. Segundo Edson Maciel Gomes, primo de José e que ajudou na operação para levar o corpo do cemitério, o ex-PM e a mulher teriam um "pacto de amor eterno".

O cadáver foi localizado na quarta-feira (13), enterrado na chácara de José Gomes Rodrigues, que fica em Campo Grande, na saída para Três Lagoas. Edson chegou a ser preso, mas foi ouvido e liberado.O corpo de Rosilei foi liberado pelo Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) no sábado (16) para o terceiro sepultamento.

**18/02/2019 - CG. News

Envie seu Comentário