Coreógrafo suspeito de estuprar sete garotas tem prisão decretada


 
Foto: Reprodução Foto: Reprodução

O coreógrafo Ewerton Cesar Ferriol Icasati, conhecido como Tom Brasil, teve o pedido de prisão feito pela delegada da Depca (Delegacia Especializada de Proteção a Criança e ao Adolescente), Marília de Brito, decretado peloa Justiça nesta sexta-feira (6). Ele é suspeito de estuprar sete garotas de sua companhia de dança.

Os crimes investigados teriam acontecido a partir de 2008 e quando as vítimas ainda eram adolescentes, menores de 18 anos - e por isso os casos estão sobre os cuidados da Depca em Campo Grande.

De acordo com a delegada Marília, o pedido de prisão foi concedido nesta sexta e Tom é considerado foragido, já que não foi encontrado. Ela pede que, quem souber de seu paradeiro, informe à polícia.

Em contato com o delegado do suspeito, Rafael Nunes da Cunha, ele afirma que Tom está fora de Campo Grande cumprindo agenda de trabalho. Ele também prevê que o coreógrafo se apresente à polícia apenas após o feriado prolongado da semana que vem, no dia 16 - uma segunda-feira.

Enquanto isso, Rafael frisa que vai entrar com pedido de habeas corpus, já durante este fim de semana, na tentativa de revogar o pedido de prisão contra Tom Brasil. "Estou me inteirando dos detalhes do processo", comenta.

Tom nega os crimes aos quais é apontado como autor. As vítimas surgiram após o desabafo de uma delas no Facebook. O caso chegou à Polícia Civil após a mãe de uma das garotas denunciar o professor, que conforme o relato, exigia sexo para que pudessem dançar na companhia dele.

06/10/2017 21h18 - CG.NEWS

Envie seu Comentário