Municípios usarão recursos da Cesp em infraestrutura

Seis cidades sul-mato-grossenses afetadas com obras da companhia, há 20 anos, já receberam o dinheiro e planejam como usá-lo


 
BATAGUASSU. Ruas do Bairro América III estão entre as que devem ser asfaltadas no município com os recursos de compensação da Cesp - Foto: Divulgação / Prefeitura de Bataguassu BATAGUASSU. Ruas do Bairro América III estão entre as que devem ser asfaltadas no município com os recursos de compensação da Cesp - Foto: Divulgação / Prefeitura de Bataguassu

Asfalto, drenagem, Centro de Hemodiálise e aterro sanitário estão entre os projetos a serem executados nos seis municípios de Mato Grosso do Sul indenizados pela Companhia Energética de São Paulo (Cesp). Depois de mais de 20 anos, foi repassado a seis cidades e ao governo do Estado o montante de R$ 560,5 milhões, em decorrência de impactos ambientais causados pela construção e pelo funcionamento da Usina Hidrelétrica Engenheiro Sérgio Motta, em Porto Primavera (SP), que faz divisa com cidades sul-mato-grossenses.

O acordo judicial foi assinado em julho deste ano e foi proposto pela própria empresa para viabilizar a venda da companhia a grupo chinês.

As ações judiciais somaram os seguintes valores, já fechados: R$ 131 milhões para Anaurilândia; R$ 71 milhões para Bataguassu; R$ 39 milhões para Santa Rita do Pardo; R$ 15,8 milhões para Três Lagoas; o mesmo valor para Brasilândia; além de R$ 7,9 milhões para Batayporã e R$ 280,5 milhões destinados exclusivamente ao governo do Estado.

**17/10/2018 - Correio do Estado

Envie seu Comentário