Homem é preso por gambiarra em cerca que matou rapaz

O proprietário da casa onde ocorreu o fato prestou depoimento à polícia. Segundo ele, resolveu energizar todo o espaço em volta por motivos de segurança entre eles evitar furtos


 
Rapaz morreu eletrocutado em cerca elétrica na Bororó
foto - Cido Costa/DouradosAgora Rapaz morreu eletrocutado em cerca elétrica na Bororó
foto - Cido Costa/DouradosAgora

O homem que fez ligação clandestina para ativar uma cerca elétrica, onde morreu um jovem eletrocutado, foi autuado em flagrante na delegacia de Dourados.

Segundo a polícia, o trabalhador de 43 anos alegou que estava cansado de ser roubado, quando estava fora de casa a serviço, e resolveu ligar a cerca durante o expediente, para evitar novas invasões, já que tinha sido vítima de ladrões pelo menos três vezes nos últimos tempos.

Segundo noticiou o DouradosAgora, o indígena de 14 anos morreu eletrocutado na manhã de ontem (20) na Aldeia Bororó, em Dourados. De acordo com informações, o adolescente teria morrido eletrocutado ao tocar em uma cerca elétrica. Quando encontrado por populares, ele estava com a mão pendurada entre a madeira e o arame.

De acordo com a mãe da vítima, ele saiu de casa por volta das 16h de segunda-feira (19) e desde então estava sem notícias do menino. O proprietário da casa onde ocorreu o fato prestou depoimento à polícia. Segundo ele, resolveu energizar todo o espaço em volta por motivos de segurança entre eles evitar furtos.

Informações ou denúncias que possam ajudar o trabalho policial, devem ser repassadas pelos telefones: Polícia Militar: 190; Polícia Rodoviária Federal: 191; Polícia Militar Rodoviária Estadual (PMRE): 3421.0014; SIG: 3411.8080; DOF: 3411.8080; Defron: 3410.4800 e 3410.4800; Polícia Federal: 3410.1700 e 3420.1757; Polícia Civil - 1º Distrito Policial: 3411.8060; Polícia Civil, 2º Distrito Policial: 3424.6911 e 3424.5633; Guarda Municipal: 199; Polícia Militar Ambiental (PMA): 3357-1500– 9905-7763 - vivo – WhatsApp/ 9106-8628 - Claro / 8171-4270 - (Tim)/ 8475-0553 (Oi).

Dourados Agora*

Envie seu Comentário