Juventus confirma chegada de Cristiano Ronaldo por R$ 447 milhões


 
Astro português agora é jogador da Velha Senhora italiana - Foto: Divulgação/Fifa/WCO 18 Astro português agora é jogador da Velha Senhora italiana - Foto: Divulgação/Fifa/WCO 18

No final da manhã desta terça-feira (10), o Real Madrid anunciou a negociação de seu maior astro, Cristiano Ronaldo, com a italiana Juventus. A Velha Senhora, então, deu as boas-vindas ao atual melhor do mundo já em tom de homenagem, postando em suas redes sociais uma arte com os contornos do jogador em sua pose oficial de comemoração – além de mantê-la em sua capa do Twitter.

Além da postagem, o clube bianconero emitiu um comunicado oficial da contratação do português por quatro temporadas e no valor de 100 milhões de euros (cerca de R$ 447 milhões), mais 12 milhões em encargos.

Em nota, os italianos confirmaram os valores: "Juventus Football Club S.p.A. anuncia que chegou a um acordo com a empresa Real Madrid Clube De Futebol S.p.A. para a aquisição definitiva do direito dos serviços desportivos do jogador Cristiano Ronaldo Dos Santos Aveiro com uma taxa de 100 milhões de euros, pagável em dois anos, sobre a contribuição de solidariedade exigida pelos regulamentos da FIFA e encargos acessórios de 12 milhões de euros. A Juventus assinou um contrato de desempenho esportivo de quatro anos com o mesmo jogador até 30 de junho de 2022."

O Real Madrid anunciou nesta manhã a saída de CR7 de seu plantel e o próprio jogador divulgou uma carta de agradecimento a todos os torcedores. Dois colegas já deram as boas-vindas ao craque: Dybala e Khedira.

ESCOLHA

Logo após o anúncio, o clube madridista publicou em seu site uma carta escrita pelo craque português, explicando um pouco sobre a sua saída e agradecendo a todos os torcedores.

No texto, CR7 diz que os nove anos que passou com a camisa merengue foram possivelmente os melhores da sua vida e agradece ao clube e a todos os torcedores. Além disso, o que chamou a atenção foi o jogador ter admitido que foi ele quem pediu para sair rumo a Turim. Durante os dias que antecederam a transferência, especulou-se que uma das condições que o presidente do Real Madrid, Florentino Perez, estipulou para Ronaldo poder sair, era que o português dissesse que era o responsável pela transferência.

Confira a carta completa:

"Estes anos no Real Madrid, e nesta cidade de Madrid, foram possivelmente os mais felizes da minha vida.

Só tenho sentimentos de enorme gratidão por este clube, por esta torcida e por esta cidade. Só posso agradecer a todos pelo amor e carinho que recebi.

No entanto, acredito que chegou a hora de começar uma nova etapa em minha vida e é por isso que pedi ao clube que aceitasse me transferir. Eu me sinto assim e peço a todos, especialmente aos nossos seguidores, que me compreendam.

Foram 9 anos absolutamente maravilhosos. Eles foram 9 anos únicos. Foi um tempo emocionante para mim, cheio de consideração, mas também difícil, porque o Real Madrid é de uma exigência altíssima, mas sei muito bem que nunca vou esquecer que disfrutei do futebol aqui de uma forma única.

Eu tive companheiros de equipe fabulosos no campo e no vestiário, senti o calor de uma torcida incrível e juntos ganhamos 3 Champions seguidas e 4 Champions em 5 anos. E com eles também, em nível individual, tenho a satisfação de ter ganho 4 Bolas de Ouro e 3 Chuteiras de Ouro. Tudo durante meu tempo neste imenso e extraordinário clube.

O Real Madrid conquistou meu coração e o da minha família, e é por isso que, mais do que nunca, quero agradecer: agradecer ao clube, ao presidente, aos diretores, aos meus colegas, a todos os técnicos, médicos, fisioterapeutas e trabalhadores incríveis que fazem tudo funcionar e que estão cientes de cada detalhe incansavelmente.

Obrigado infinitamente mais uma vez aos nossos fãs e obrigado também ao futebol espanhol. Durante estes 9 anos apaixonantes, enfrentei grandes jogadores. Meu respeito e meu reconhecimento por todos eles.

Eu refleti muito e sei que chegou a hora de um novo ciclo. Estou saindo, mas seguirei sentindo que esta camisa, este escudo e o Santiago Bernabéu são sempre meus, onde quer que eu esteja.

Obrigado a todos e, claro, como eu disse a primeira vez em nosso estádio há 9 anos: Hala Madrid!"

Correio do Estado

Envie seu Comentário