Corpo do irmão da ex-ginasta Lais Souza é enterrado em Ribeirão Preto

Mateus Souza, de 36 anos, foi sepultado por volta das 15h45 deste sábado (8) no Cemitério Bom Pastor. Segundo parentes, Lais Souza está morando em Vitória (ES) e não participou da cerimônia.


 
Irmão da ex-ginasta Lais Souza, Mateus Souza morreu afogado em Miguelópolis, SP (Foto: Reprodução/Redes sociais) Irmão da ex-ginasta Lais Souza, Mateus Souza morreu afogado em Miguelópolis, SP (Foto: Reprodução/Redes sociais)

O corpo do motorista Mateus Souza, irmão da ex-ginasta Lais Souza, foi enterrado na tarde deste sábado (8) no Cemitério Bom Pastor, em Ribeirão Preto (SP). Ele morreu afogado na sexta-feira (7), enquanto praticava pesca subaquática em uma represa do Rio Grande, em Miguelópolis (SP).

Muito abalados, os pais e a viúva, Amanda Pereira, acompanharam a cerimônia e não falaram com a imprensa. Lais Souza não participou do velório nem do enterro. Segundo parentes, ela está morando em Vitória (ES). A ex-ginasta não se manifestou nas redes sociais.

Também ex-ginasta, Daiane dos Santos chegou ao velório duas horas antes do sepultamento e ficou com a família da amiga. Ela não quis dar declarações.

Afogamento

Mateus morreu na sexta-feira, vítima de afogamento no Rio Grande. De acordo com a Polícia Civil, ele passava o feriado em um rancho na região da praia artificial da cidade. À tarde, Mateus saiu para praticar pesca subaquática com os amigos, mas cada um foi deixado em um ponto diferente da represa. Por volta das 16h, o barco voltou ao local para pegar o grupo, mas o rapaz não foi localizado.

Os próprios amigos iniciaram as buscas por Mateus e conseguiram encontrá-lo cerca de uma hora depois, mas já sem vida. Os bombeiros não chegaram a ser acionados. De acordo com a polícia, o corpo estava submerso em uma área de 1,5 metro de profundidade.

Segundo o delegado Paulo de Castro Cervantes, Mateus conhecia a região e estava habituado à pesca em busca de tucunarés. A suspeita é que ele tenha passado mal durante o mergulho. O rapaz não usava cilindro de oxigênio.

"Vamos instaurar inquérito policial para apurar as circunstâncias do afogamento e o laudo do exame necroscópico será fundamental para o esclarecimento dos fatos", diz Cervantes. O corpo foi examinado no Instituto Médico Legal (IML) de Ituverava (SP).

A mulher e a mãe de Mateus também passavam o feriado em Miguelópolis e um dos amigos registrou o boletim de ocorrência.

Mateus deixa um filho de 3 anos.

**08/09/2018 - G1

Envie seu Comentário