Cerca de 500 mil pessoas tem o vírus HIV na América Latina e no Caribe e não sabem.

A Organização Pan-americana da Saúde (Opas) informou nesta sexta-feira (30) em Washington, nos Estados Unidos.


 
Na América Latina se mantém em cerca de 100 mil por ano. Na América Latina se mantém em cerca de 100 mil por ano.

"Know your status" ("Saiba seu status", em tradução livre) é o slogan da campanha do Dia Mundial de Combate à Aids deste ano e que há 30 anos é lembrado todo 1º de dezembro.

De acordo com a organização, mais de 2,1 milhões de pessoas vivem com o HIV na região, sendo que apenas 1,6 milhão sabe que é portadora do vírus.

Segundo a Opas, o teste para detectar é fundamental para proteger casais, evitar novas infecções e permitir que aquelas pessoas que foram diagnosticadas com o vírus iniciem rapidamente o tratamento que salva vidas.

Graças à disseminação dos exames e a um maior acesso ao tratamento, entre 2010 e 2017, as mortes relacionadas à Aids caíram 12% na América Latina e 23% no Caribe, conforme um comunicado da instituição.

Apesar dos avanços, a taxa de novas infecções na América Latina se mantém em cerca de 100 mil por ano, com uma redução de apenas 1% desde 2010, informa a agência Brasil.

**01/12/2018 - Renova mídia

Envie seu Comentário